⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

quinta-feira, junho 16, 2016

BOOK REVIEW | A Fuga de Auschwitz, de Joel C. Rosenberg


Joel C. Rosenberg é um génio. Apesar de este ser o primeiro livro que leio dele, foi o que me chegou para perceber que este senhor sabe do que fala e faz as suas pesquisas de modo a obter um resultado fascinante. E a prova disso mesmo é este livrinho aqui, A Fuga de Auschwitz.
Sempre tive algum interesse acerca da Segunda Guerra Mundial, mais precisamente sobre o Holocausto, e para além deste livro já li O Diário de Anne Frank e vi documentários/filmes como Noite e Neblina e A Lista de Schindler. Desde que vi pela primeira vez um filme sobre Hitler, por volta do 6º ano, que tento absorver informações sobre esta época horrível a nível histórico mas ao mesmo tempo tão intrigante e significativa. 

Se querem saber mais sobre este período e perceber, de uma forma quase que em primeira fila, o que sentiram os judeus (e até mesmo os cristãos) durante o Holocausto, este livro explica-o muito bem. É explícito, directo e de leitura fácil. Apesar das personagens serem fictícias, Rosenberg transmite-nos os sentimentos de horror e medo que foram vividos pelas almas que, de uma maneira ou de outra, foram parar a Auschwitz. Não esperem um livro fácil de digerir no que toca às emoções, porque vai haver momentos em que estão a ler e dão por vocês a franzir as sobrancelhas ou quiçá, de lágrimas nos olhos.

 Fotografia da minha autoria


Logo no início temos uma lista das personagem que tomam presença ao longo do livro. Acho óptimo porque muitas vezes esqueço-me dos nomes das personagens e não consigo associar os nomes. 
A história divide-se na perspectiva de duas famílias, uma francesa cristã e uma alemã judia. Começa com a história de Jean-Luc Leclerc, um pastor auxiliar francês de Le Chambon. Leclerc era cristão. Quando foi visitar a sua irmã e o seu cunhado Nicolas a Sedan, uma cidade da França, as forças de Hitler atacaram e bombardearam a cidade. Nicolas foi uma das vítimas e morreu ao tentar ajudar outros que se abrigavam do ataque. Jean-Luc conseguiu salvar-se a si, à sua irmã Monique, à sua sobrinha e a mais alguns judeus que habitavam Sedan. Levou-os para a sua terra natal, Le Chambon, por ser mais seguro e deu-lhes abrigo durante o tempo necessário. A palavra espalhou-se e mais e mais judeus se reuniram na casa de Jean-Luc para auxílio. Fiel à palavra de Deus, nunca se isentou de ajudar a maior quantidade de pessoas que conseguisse, com a ajuda dos seus colegas pastores.

Depois da história de Jean-Luc, e de como se envolveu com os judeus, Rosenberg conta-nos a história de Jacob Weisz, um jovem judeu de Berlim que vive com a sua irmã Ruthie, o seu pai, Dr. Reuben Weisz e a sua mãe, Sarah Weisz. Jacob passava muito tempo com o seu tio, Avraham Weisz (mais conhecido por Avi) que o ensinava a caçar e a matar para sobreviver aos tempos que iriam chegar. Avi sempre insistiu que fugissem da Alemanha, para não serem capturados pelas forças de Hitler, mas o pai de Jacob não acreditava em nada do que o irmão dizia acerca do
Führer e recusou-se a sair da sua casa. Nem mesmo quando a sua filha Ruthie foi morta pelos residentes de Berlim, por esta ser judia, Reuben Weisz quis abandonar Berlim, o que acabou por gerar as suas consequências quando foram descobertos pela Gestapo e mortos a tiro, com excepção de Jacob que conseguiu fugir.

Durante algum tempo, Jacob e mais uns homens juntaram-se para combater as forças nazi, planeando invadir um dos comboios que transportava os judeus até Auschwitz. A operação foi um sucesso e libertaram vários judeus que viajavam no comboio, mas Jacob acabou por ficar preso no comboio e ele próprio foi transportado até Auschwitz, com os homens que estavam demasiado fracos para escapar quando tiveram a oportunidade. 

Ao longo do livro presenciamos as vivências e os testemunhos de Jacob naquele campo, desde as doenças até à fome, tudo muito detalhado. Jacob cria contactos lá dentro e conhece Jean-Luc, o cristão francês. Criam um plano para escapar, com mais quatro homens, algo impossível em Auschwitz.

Fotografia da minha autoria

Em resumo, A Fuga de Auschwitz ajuda-nos a entender as barbaridades cometidas durante o Holocausto, fala sobre as câmaras de gás e os crematórios, e tudo aquilo que os nazis eram capazes de fazer por acções mínimas, como trocas de olhares.
No final do livro, Rosenberg lista uma data de livros e documentários que o ajudaram na pesquisa para a concretização do seu livro, algo que achei interessante e algo que vou sem dúvida consultar.

Roserberg conquistou-me com A Fuga de Auschwitz e deixou-me a pensar em cada página. Não é por nada que este livro é um bestseller internacional

Review: 9,5/10

8 comentários:

  1. Amei sua resenha, me fez ter vontade de ler... ler sobre o holocausto, um tempo tão sombrio que nem parece ter ocorrido, e sua escrita me fez sentir vontade mesmo de conhecer este livro...
    Bom trabalho!

    ResponderEliminar
  2. Muito boa resenha!!! Parabéns... Um livro bom tbm é O Homem que Venceu Auschwitz é baseado em fatos reais, muito bom tbm.
    http://baguncarrumada.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tinha conhecimento desse livro, mas vou já fazer uma pesquisa! Obrigada pelo teu comentário Sabrina, beijinhos :)

      Eliminar
  3. O primeiro livro que eu li relacionado com o holocausto foi do Primo Levi, "Se isto é um homem", para Português, e escolhi-o devido à temática que abordava. Confesso que terminei a leitura um tanto ou quanto abananada com o safanão de que fui vítima! Depois disso, a minha vontade de ler o "Diário de Anne Frank" foi crescendo cada vez mais, assim como o meu interesse por livros do género, como um outro exemplo, "O rapaz do pijama às riscas". Por muito doloroso que seja digerir estas verdades, o facto é de que por vezes precisamos de conhecer estas realidades!
    A tua review está fantástica e podes crer que me convenceste bem! Parabéns!

    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não podia concordar mais Carolayne. Não li "O Rapaz do Pijama às Riscas", só vi o filme, mas faço intenções de ler! Vou pesquisar acerca do livro que mencionaste também :) Obrigada, beijinhos!

      Eliminar
  4. Oi Andreia, adorei seu post! As fotos ficaram lindas, e fiquei super afim de ler o livro. Parabéns pelo seu blog, é lindo e já estou seguindo! Beijoooos.

    www.malusilva.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Malu, obrigada! Também já estou a seguir, beijinhos :)

      Eliminar

 
Designed by Beautifully Chaotic